Wed. Jun 19th, 2024

Em breve, os responsáveis pelo YouTube serão obrigados a seguir novas diretrizes de plataforma em relação ao conteúdo criado ou modificado por meio de IA.

Os requisitos mencionados nas próximas seções têm como objetivo garantir a segurança do usuário, ao mesmo tempo em que exploram as oportunidades oferecidas pela IA.

As etiquetas e a divulgação são exigidas.

É necessário que os produtores informem os espectadores quando um conteúdo sofre alterações significativas que foram geradas por inteligência artificial, resultando em mídias sintéticas que retratam eventos ou discursos fictícios.

Isso abrange a criação de deepfakes que retratam alguém realizando ou dizendo algo que na verdade não realizou.

Será necessário incluir rótulos nos painéis de descrição que indiquem quando o conteúdo foi alterado ou é artificial. O YouTube apresentou exemplos de como essas descrições podem ser visualizadas por meio de simulações.

Para temas delicados como eleições, desastres, servidores públicos e conflitos, pode ser necessário um rótulo adicional destacado diretamente no reprodutor de vídeo.

De acordo com o YouTube, os criadores que não seguirem as regras de divulgação podem sofrer punições que variam desde a exclusão de vídeos até a suspensão ou expulsão do Programa de Parceiros do YouTube. A empresa se comprometeu a trabalhar em conjunto com os criadores antes de tomar medidas para garantir uma compreensão completa.

Opções adicionais para solicitar a remoção.

O YouTube agora vai possibilitar que os usuários peçam para remover conteúdo feito por inteligência artificial que utilize o rosto ou a voz de uma pessoa reconhecível sem o seu consentimento. Isso inclui deepfakes que imitem de forma única a voz ou a aparência de alguém, utilizando a geração de IA.

Leia Mais:   Agora, qualquer pessoa pode acessar os GPTs personalizados no ChatGPT, inclusive os assinantes da empresa.

Em breve, os parceiros musicais poderão pedir a remoção de músicas criadas por IA que imitam a voz ou o estilo de um artista. O YouTube analisará esses pedidos levando em consideração fatores como paródia, interesse público e noticiabilidade.

Aprimoramos a moderação de conteúdo utilizando inteligência artificial.

De acordo com o YouTube, eles estão utilizando inteligência artificial para melhorar a moderação feita pelos revisores humanos, o que inclui o uso de aprendizado de máquina para identificar rapidamente abusos que estão surgindo em grande quantidade.

A inteligência artificial genética auxilia na ampliação dos dados de treinamento, o que possibilita ao YouTube identificar novas formas de ameaças de forma mais ágil e diminuir a exposição de conteúdo prejudicial para os revisores.

Criação consciente de novas ferramentas de IA.

O YouTube está priorizando a importância de agir com responsabilidade ao desenvolver novas ferramentas de inteligência artificial. Eles estão trabalhando para evitar a criação de conteúdo violento em seus sistemas de IA, especialmente em relação a políticas de guarda-roupas.

A empresa está concentrada em adquirir conhecimento e aprimorar as medidas de proteção, por meio do retorno dos usuários e testes desafiadores, para lidar com as tentativas inevitáveis de abuso.

Uma nova forma de aplicar a política.

Embora os detalhes sobre a implementação ainda não tenham sido divulgados, o YouTube possui várias alternativas para assegurar o cumprimento dos novos requisitos.

A empresa provavelmente usará tanto a mão de obra humana quanto a automatizada.

Uma forma pela qual o YouTube pode aplicar essa política é capacitando seus sistemas de moderação de conteúdo já existentes para identificar vídeos que possuam características de mídia feita por IA e que não tenham as divulgações adequadas.

Também é possível detectar violações por meio de auditorias de contas de parceiros que utilizam conteúdo de IA, as quais são realizadas de forma aleatória.

Leia Mais:   A meta possibilita aos usuários da Europa a separação de suas contas do Facebook e do Instagram.

Uma alternativa para preservar a privacidade seria a implementação do crowdsourcing, onde os usuários poderiam relatar o conteúdo de AI não divulgado.

No entanto, é importante ressaltar que o YouTube não se limita apenas a isso, pois a consistência da aplicação será fundamental para estabelecer as expectativas e diretrizes relacionadas à divulgação.

Observando a parte superior do corpo.

O YouTube mostrou entusiasmo em relação ao potencial criativo da inteligência artificial, mas também demonstrou preocupação com os riscos envolvidos. A empresa tem como objetivo construir um futuro de IA que seja vantajoso tanto para a comunidade criadora quanto para eles.

A atualização de política abrangente oferece aos criadores informações extras sobre o que esperar. É essencial manter-se atualizado sobre as mudanças nas regras do YouTube para manter sua conta em bom estado.

Imagem em foco: Ícones gate/Shutterstock.