Wed. Jun 19th, 2024

Com o objetivo de melhorar a privacidade dos usuários, o Google Maps implementou atualizações para oferecer mais controle aos usuários sobre o armazenamento de dados de localização e atividades recentes.

Com as atualizações, os usuários terão mais controle sobre o histórico de localização que compartilham. No entanto, essas mudanças podem impactar os profissionais de análise de dados que dependem da segmentação de localização.

Guardar a cronologia no dispositivo em uso.

O Google Maps está lançando uma atualização importante para a sua ferramenta Timeline, que auxilia os usuários a recordar os locais visitados, com foco na proteção da privacidade.

Google Maps: New Location Data Controls & Ability To Delete Visits
Imagem: astrovariable/Burst

Os usuários que optarem por ter seu histórico de localização ativado perceberão rapidamente que sua linha do tempo será armazenada diretamente em seus dispositivos, em vez de em servidores de nuvem.

Essa escolha de armazenamento oferece aos usuários mais controle sobre seus dados de localização e a segurança de que eles serão mantidos em sigilo.

Para aqueles que estão trocando de telefones ou preocupados em perder o dispositivo, é possível fazer uma cópia de segurança da sua linha do tempo na nuvem.

Efeito nos empresários.

As opções de armazenamento e remoção de dados no dispositivo podem restringir a quantidade de informações de localização do usuário disponíveis para a segmentação de anúncios, o que pode afetar campanhas que contam muito com a segmentação baseada em localização.

Histórico de localização atualizados com controles.

Quando os usuários do Google Maps optam por ativar a opção de exclusão automática do histórico de localização, o período de tempo em que esses dados são mantidos passará a ser de três meses. Anteriormente, esse período padrão era de 18 meses.

Leia Mais:   Vulnerabilidade de Escalada de Privilégios do Zoom Através de Autorização Inadequada
Google Maps: New Location Data Controls & Ability To Delete Visits
Imagem: GernotBra/ShutterStock

Os usuários têm a possibilidade de personalizar essa função para estender o período de armazenamento dos dados de localização ou desativar completamente o rastreamento de localização.

Impacto sobre os comerciantes.

Os usuários podem ser mais cautelosos em compartilhar dados de localização, levando a mudanças no comportamento de pesquisa e potencialmente impactando a eficácia das palavras-chave baseadas em localização e cópia de anúncios.

Anúncios enfatizando a privacidade e controle do usuário podem ressoar melhor com os usuários, como destacar recursos opt-in para compartilhamento de localização ou políticas de uso de dados transparentes.

Excluir atividade recente no histórico de localização

Nas próximas semanas, o suporte para gerenciar informações de localização relacionadas a lugares específicos diretamente no aplicativo Maps será introduzido.

Google Maps: New Location Data Controls & Ability To Delete Visits
Imagem: Chakkree_Chantakad/Flickr

Adicionando à conveniência, o ponto azul no Google Maps, que simboliza a localização atual do usuário, agora atuará como um ponto de acesso rápido às configurações de localização.

Um toque simples irá mostrar se o histórico de localização ou o cronograma estão envolvidos e se os Mapas podem acessar dados de localização do dispositivo.

Este recurso pode ser valioso para fazer compras para as férias ou planejar uma surpresa, permitindo que os usuários cubram suas faixas digitais.

Impacto sobre os comerciantes

Se as alterações no Google Maps resultarem em menos dados de localização, segmentação contextual baseada em interesses de usuário e comportamento on-line pode se tornar mais importante.

Conclusão

Essas atualizações, que serão gradualmente lançadas no próximo ano no Android e iOS, demonstram o compromisso do Google com a privacidade do usuário.

Imagem em destaque: Ralf Liebhold/Shutterstock